Marcas de um cristão desviado.

Mensagem do dia 10/03/2019

Pastor Jefferson Borges


Deus espera que nós o adoremos em espírito e em verdade.

Todos aqueles que estão desviados da fé apresentam sinais. A falta de meditação, de oração, embora a pessoa cumpra os ministérios dentro da igreja, são alguns desses sinais. Você pode estar servindo, perseverando nos ministérios, contribuindo generosamente na igreja, mas o amor pelo Senhor estar enfraquecido.

Um coração desviado é capaz de fazer coisas terríveis, tendo em mente que o tempo as apaga e que não haverá consequências.

Só que Deus não esquece nada do que fazemos. Ele fica no aguardo do arrependimento. E, se o arrependimento não vem, Ele disciplina. E a disciplina de Deus produz tristeza, perdas, sofrimentos… não porque Deus seja mal, mas porque Deus quer um quebrantamento. Ele quer arrependimento sincero, acompanhado de mudança de atitude, sobretudo quanto ao amor que devemos ter por Ele.

Esses são alguns dos sinais de um cristão desviado:


1. Perda da vontade de servir e de contribuir no Reino de Deus: O Cristão desviado perde o amor por Deus e pela obra de Deus; encontra desculpas para não servir e para deixar de contribuir.

Mas o Cristão é servo, está no corpo de Cristo e deve seguir o exemplo de Jesus, que servia e não era servido.

No Livro de Efésios, capítulo 2, versículo 10, está escrito: “Pois foi Deus que nos fez, criando-nos no Cristo Jesus, em vista das boas obras que preparou de antemão, para que nós as pratiquemos”.

Jesus nos salvou e nos deixou neste mundo para fazermos boas obras; eis a nossa missão. A boa obra é um sinal de salvação.


2. Afastamento da palavra: Não medita, não ora e começa a se afastar da Igreja e a se isolar.

É na comunhão com os irmãos que Deus ordena benção. Um irmão ora pelo outro, um ajuda o outro no enfrentamento dos problemas.

É importante ressaltar que uma pessoa que se desvia de Deus não o faz de repente, mas sutilmente, progressivamente, um dia após o outro. E nesse tempo de isolamento, Satanás trabalha e toma espaço na vida da pessoa.

Em Hebreus 10:25 está que “Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas encorajemo-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês veem que se aproxima o dia”.

Estar inserido em uma Igreja é estar inserido no Corpo de Cristo. Meditar, orar, se alimentar da palavra são atitudes essenciais de um Cristão.


3. Perda do temor a Deus: Quando a pessoa perde o temor a Deus, fica inconsequente. Não há relação entre as causas de seus atos e as consequências que deles podem surgir.

O desviado não se conecta com o mundo espiritual, com a palavra, com a disciplina de Deus; o louvor não toca mais seu coração; pensa apenas no momento. Está em um processo de rompimento com o mundo espiritual.

O temor a Deus é um respeito a Deus baseado no amor. Quem ama, obedece.

Em João 14:21 está “Quem acolhe e observa os meus mandamentos, esse me ama. Ora, quem me ama será amado por meu Pai, e eu o amarei e me revelarei a ele”.

O temor a Deus nos afasta das armadilhas de Satanás. Se semearmos no espírito, colheremos vida eterna. Mas, se semearmos na carne, colheremos destruição.

Provérbios 28:14 ensina: “Como é feliz o homem constante no temor do Senhor, mas quem endurece o coração cairá na desgraça”.


4. O pecado fica oculto: Pecado sem confissão, sem arrependimento, fica escondido. E quando isso ocorre, a disciplina de Deus, a intervenção de Deus, acontece.

Em Salmos 32:3, Davi revelou que: “Enquanto escondi os meus pecados, o meu corpo definhava de tanto gemer”.

Cada pecado sem arrependimento se torna alimento para Satanás agir na vida da pessoa e não permitir a prosperidade.

Muitas pessoas não prosperam profissionalmente, nos relacionamentos, financeiramente, em razão de pecado escondido.

Está em Provérbios 28:13 que “Quem encoberta seus crimes não prosperará; quem os confessa e os deixa, esse alcançará misericórdia”.

E o arrependimento é mudança de direção, ou seja, não basta se arrepender, a mudança de atitude é esperada por Deus. O fruto do arrependimento deve surgir para que haja o processo de cura.

Em Apocalipse 2 Deus reconheceu que a Igreja de Éfeso estava repleta de pessoas envolvidas com as atividades da igreja, porém que haviam abandonado o “primeiro amor”, tinham deixado de amar a Deus de todo o seu entendimento, com todo o coração, alma, forças. Ele avisou a Igreja de Éfeso para que voltassem à prática inicial, do contrário, removeria o “candelabro do seu lugar”.

Portanto, o Cristão deve sempre meditar, orar, buscar o Senhor de todo o coração, entregar totalmente a vida a Deus e vigiar sempre para que Deus continue sendo o seu primeiro amor!

A Nova Igreja Batista (NIB) do Paraná em Cascavel é uma igreja  para toda a família, que acredita na alegria de ser cristão e no prazer de compartilhar essa alegria com outras pessoas, para que recebam a Palavra de Deus, amor e salvação em Cristo. 

SOBRE NÓS

Dízimos e Ofertas

Banco do Brasil

Ag. 4693-0  |  Conta 12508-3

Sicoob

Ag. 4370-2  |  Conta 26490-3

Cnpj: 08.683.688/0001-63

(45) 3035-4190 / 99935-2261 (VIVO)

Rua Carlos de Carvalho, 3289  

Centro (Esquina com Rua Santa Catarina) - CEP 85801-130

Cascavel – Paraná – Brasil

nibpr@hotmail.com

  • Grey Facebook Icon
  • Cinza ícone do YouTube

© 2018 por Nova Igreja Batista do Paraná.