O Poder da Ressurreição!

O Poder da Ressurreição

A Páscoa é celebrada por causa do que Deus fez no meio do seu povo. No velho testamento Deus mandou celebrar a Páscoa quando o povo foi libertado do Egito; o que se deu após a décima praga, a da morte dos primogênitos, quando Deus mandou o povo matar um cordeiro e passar o sangue deste nas portas de cada casa, para que quando o anjo da morte passasse e visse este sangue, ninguém daquela casa morresse. Deus já estava apontando para o que Ele faria, no futuro, com o seu próprio filho, Jesus Cristo. O sangue do cordeiro, do Filho de Deus, nos tiraria da condição de morte espiritual.


Em I Coríntios 5:7 o apóstolo Paulo diz que Cristo é o nosso cordeiro pascal e que Ele foi sacrificado. Então, no novo testamento a Páscoa é direcionada para Cristo, Ele é o cordeiro da Páscoa, a razão de celebrarmos a Páscoa. Nossa Páscoa Cristã, portanto, difere da Páscoa judaica.


E Jesus, por ser judeu, foi então celebrar a Páscoa na quinta-feira que antecede a sexta-feira da sua morte, através da ceia do Senhor. Hoje, nós também celebramos a Páscoa através da Ceia do Senhor. O mundo celebra anualmente a Páscoa e nós também estamos nessa celebração. Jesus vai pra cruz na sexta e Ele ressuscita no domingo, no terceiro dia; e hoje, então, celebramos esse dia da ressurreição de Jesus através dessa Páscoa. Páscoa significa, lá para o povo judeu, uma libertação da escravidão e preservação da vida. A nossa Páscoa Cristã ela sai da morte para vida através da ressurreição; nós celebramos a vitória sobre a morte em Cristo Jesus. Jesus vence a morte, e esse poder da ressurreição é que vamos tratar aqui.


O apóstolo Paulo fala em Filipenses 3:10 sobre esse poder da ressurreição. E nós vamos falar sobre esse poder da ressurreição que transforma a vida das pessoas, que tira uma pessoa do túmulo e traz vida a ela. A bíblia diz em Romanos 8:11 que foi o espírito de Deus, ali operando, que ressuscitou Jesus. Essa foi a grande diferença: o túmulo estava vazio!


No início, os discípulos eram pessimistas, medrosos, covardes, negando a própria fé. Eles viram tantos milagres, mas tinham dificuldade de crer. Depois da ressurreição de Jesus eles se tornam outras pessoas, o poder da ressurreição chegou até eles e transformou-lhes a vida. Todos os discípulos morreram por essa verdade, à exceção de João, que morreu de velhice.


E para falar do poder da ressurreição eu quero ir até Lucas 24:13-35, onde dois homens que também viram Jesus, caminharam com Jesus e através da experiência deles de verem pessoalmente Jesus depois da ressurreição, estavam com dificuldade de crer; mas quando o poder da ressurreição chegou até eles, transformou-lhes a vida.

Esses dois discípulos antes de saber da ressurreição, antes de reconhecer Jesus, têm duas atitudes diferentes. A primeira antes de reconhecer Jesus e realmente crer Nele, os olhos desses dois homens estavam fechados. Jesus estava perto, mas eles não conseguiam ver, havia uma cegueira espiritual. A grande dificuldade daqueles homens era exatamente crer naquilo que Jesus vinha falando. E o próprio Jesus fala para eles: como vocês custam a entender e como demoram a crer em tudo o que os profetas falaram. Essa era a dificuldade também da grande maioria dos judeus. Se estes dois discípulos de Jesus, que andavam com Jesus e com os outros discípulos, tiveram dificuldade de crer, mesmo vendo todos os milagres que Jesus vinha fazendo, imagina os religiosos, os mestres da lei, os fariseus. Olhos fechados.


O que eles tinham também: corações entristecidos. A bíblia no versículo 17 diz que, eles se referem a Jesus como um profeta, poderoso em palavras, mas não era o filho de Deus. E eles estavam tristes porque tudo aquilo, a esperança deles, tudo acabou. Porque falavam que Jesus era o messias, mas eles mesmos não acreditavam nesse messias. Eles estavam com o coração triste, porque eles não sabiam da verdade. Lucas 24:7, no mesmo texto Jesus fala: é necessário que o Filho do Homem seja entregue nas mãos de homens pecadores e seja crucificado e ressuscite no terceiro dia. Eles não acreditavam nisso. Como Pedro também não acreditava e falou: isso não vai acontecer, nós não vamos deixar isso acontecer. E Jesus dá uma palavra dura pra Pedro: sai daqui satanás. Porque na verdade essa era a vontade de Deus. Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu único filho, para que todo que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Essa era a vontade de Deus: dar o seu próprio filho. Esses homens também, no caminho de Emaús, refletem as suas expectativas frustradas, porque, na verdade, grande parte do povo estava esperando um libertador, com espada na mão, eles queriam se libertar do jugo romano, eles não estavam querendo um salvador sofredor, para perdoar pecados; eles estavam querendo, um libertador da invasão romana.Jesus falou pra eles: “Como vocês custam a entender tudo isso!” Por isso que eles estavam com os olhos fechados. Corações entristecidos. Expectativas frustradas.


E como os olhos deles foram abertos? Primeiro: Jesus traz a explicação das escrituras para eles. Jesus começa a explicar a Palavra. Os corações daqueles homens começaram então a queimar, arder, sem saber que era o próprio Messias que estava ensinando para eles. Isto é para você entender o poder da Palavra na nossa vida; veja só alguns dos motivos para buscar essa Palavra: ela é luz (Salmo 119: 105) e a luz traz sabedoria; ela ajuda a não nos desviarmos (Provérbios 29:18); ela aumenta a nossa fé (Romanos 10:17); ela nos mantém em santidade (Salmo 119: 11). Segundo: os olhos foram abertos também porque eles tiveram um momento de comunhão com Jesus. Quando eles chegaram em Emaús, a bíblia diz que eles insistiam, para Jesus ficar.Se eles não tivessem insistido, Jesus teria seguido. Mas então, quando eles estão a mesa, Jesus pega o pão, dá graças ali e naquela hora os olhos deles se abriram, naquele momento da comunhão, do sentar a mesa. No momento da comunhão os olhos se abriram e o Espírito Santo falou ao coração daqueles dois homens. No momento de comunhão, à mesa, os olhos se abrem. É o poder da comunhão, é o poder da mesa. E quando os olhos são abertos, o Espírito de Deus nos dá discernimento para fazer as melhores escolhas, as melhores decisões. E eles naquele momento creram na mensagem de Deus, que Aquele ali era o Messias, creram na ressurreição. E agora o impacto dessa fé, dessa experiência, o impacto da ressurreição que abriu os olhos deles, deixou o coração deles mais ardente e eles voltam para Jerusalém e foram testemunhar com os outros discípulos o que eles viram. Eles começam a testemunhar porque os discípulos também estavam com dificuldade de crer. Esses dois homens voltam até Jerusalém e testemunham a verdade: Jesus venceu a morte! e é por isso que estamos aqui celebrando a ressurreição de Jesus. E se você crer, o poder da ressurreição, através do Espírito Santo vai se manifestar na sua vida. Deus seja louvado.


Pr. Jefferson Borges

Data: 12/04/2020

SOBRE NÓS

A Nova Igreja Batista (NIB) do Paraná em Cascavel é uma igreja  para toda a família, que acredita na alegria de ser cristão e no prazer de compartilhar essa alegria com outras pessoas, para que recebam a Palavra de Deus, amor e salvação em Cristo. 

Dízimos e Ofertas

Banco do Brasil

Ag. 4693-0  |  Conta 12508-3

Sicoob

Ag. 4370-2  |  Conta 26490-3

Santander
Ag: 0949 | CC: 13001667-8

Cnpj: 08.683.688/0001-63

(45) 3035-4190 / 99935-2261 (VIVO)

Rua Carlos de Carvalho, 3289  

Centro (Esquina com Rua Santa Catarina) - CEP 85801-130

Cascavel – Paraná – Brasil

nibpr@hotmail.com

  • Grey Facebook Icon
  • Cinza ícone do YouTube

© 2018 por Nova Igreja Batista do Paraná.