O segredo para a verdadeira felicidade!

Updated: May 30, 2019

Você já deve ter visto pessoas ricas vivendo vidas amargas, afundadas em depressão, abusando do uso de medicamentos na tentativa de aliviarem uma alma angustiada. Infelizmente, isso é frequente em nossa sociedade e vem retratar que o dinheiro não é o responsável por nossa felicidade.

O mundo nos oferece um projeto de felicidade que é almejado por muitas pessoas. Nesse projeto somos ensinados que precisamos “ser alguém na vida” e que, para isso, a realização profissional é fundamental. O mundo nos ensina que precisamos ter dinheiro, que precisamos ter saúde, que precisamos ter uma família, que precisamos, precisamos, precisamos... No entanto, existem pessoas com poucos recursos, muitas vezes com doenças graves, que enfrentam algum tipo de sofrimento, mas que, apesar de contrariarem o projeto do mundo, são pessoas felizes.

Deus tem um projeto para nós de felicidade, pois esse é um desejo Dele. E esse projeto é diferente desse predeterminado pelo mundo. Tudo isso que o mundo coloca como prioritário para se atingir a felicidade são metas importantes, e podem, de fato, tornarem-se bênçãos em nossas vidas, mas nada disso é essencial para gerar felicidade no coração do ser humano. Somente Deus sabe o que é realmente capaz de alimentar a nossa alma.

Paulo afirmou em Filipenses 4 que sabia viver na necessidade e na fartura, que aprendera o segredo de viver em qualquer situação, de estômago cheio ou vazio, com pouco ou com muito. Afinal, podemos todas as coisas por meio de Cristo, Ele nos fortalece, é Jesus quem está por trás de todo esse projeto de Deus.

Assim, a felicidade pode ser vista na palavra de Deus como sinônimo de bem-aventurança. Em Mateus 5:3-12, Deus nos oferece os princípios para que alcancemos essa benção em nossas vidas:


1 - Bem-aventurados os pobres de espírito, pois o reino dos céus lhes pertence. Pode parecer estranho aos nossos ouvidos essa afirmação, mas devemos entender o verdadeiro significado dessa assertiva. Os pobres de espírito são aqueles que desejam Deus, que reconhecem não serem autossuficientes, notam que sozinhos não irão conseguir, colocam-se na dependência, na necessidade de Deus.


2 - Bem-aventurados os que choram, pois serão consolados. Também pode parecer incoerente acreditar que no sofrimento será gerada a felicidade, mas se trata de conforto, uma vez que aqueles que choram exteriorizam o seu sentimento. Expressar essa dor é preciso, porém somos reprimidos, porque nossa cultura afirma que o choro é sinônimo de fraqueza. Entretanto, até mesmo Jesus chorou, em João 11:35 o apóstolo narra esse episódio. Jesus chorou, e não deixou de ser quem é. Os momentos de dor e sofrimento na vida são inevitáveis, mas haverá consolo, Ele diz. Mais do que tirar as lágrimas, Ele tira a nossa dor, pois Deus não desperdiça o nosso sofrimento. É importante lembrar que uma dor com Deus produz consolo e esperança, enquanto que a mesma dor sem Deus produzirá apenas desespero.


3 - Bem-aventurados os que tem fome e sede de justiça, pois serão saciados. Devemos fazer a vontade de Deus, sermos justos aos olhos do Criador e não aos olhos do mundo somente. Deus promete que, para esses, nada faltará, Ele honrará todas as Suas promessas. É essa fome de justiça que nos torna inconformados diante de uma injustiça. Em Mateus 6:33 a orientação é a de que busquemos primeiro o reino de Deus e sua justiça para que todas as outras coisas nos sejam acrescentadas. Quando estivermos vivendo a justiça de Deus, tudo irá fluir com normalidade, pois estaremos no centro da vontade de Dele. Jesus nos leva a olhar os lírios do campo, os pássaros nas árvores, pois a ansiedade pode nos afastar da justiça que tanto desejamos, por isso a instrução: não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará suas próprias inquietações.


4 - Bem-aventurados os misericordiosos, pois terão a misericórdia de Deus. Essa misericórdia trata-se do perdão, da capacidade de perdoar, de ser tolerante. A Bíblia fala que a misericórdia é um dom, alguns a têm mais, pois são dotados desse dom, mas é uma capacidade a ser desenvolvida. Se desejamos a misericórdia, precisamos ser misericordiosos, é preciso aprender a perdoar. Ao lado do Senhor existe um intercessor, o filho amado Jesus, que intercede em favor dos que ama.


5 - Bem-aventurados os puros de coração, pois verão a Deus. Esse também é um dos atributos para o projeto de felicidade de Deus. Os puros de coração são aqueles de quem não se tem uma acusação. Isso não quer dizer que seja necessário nunca pecar, mas é aquele que, quando peca, se arrepende e não mais permanece no pecado. Trata-se de arrependimento, abandono do pecado, conserto dos erros, pedido de perdão, só assim a mentira não fica guardada e não poderá mais ser usada como acusação. Em 1João 1:9, a palavra diz: Se alguém afirma: “Estou na luz”, e odeia o seu irmão, ainda está na escuridão.


6 - Bem-aventurados os pacificadores, pois serão chamados filhos de Deus. O projeto de felicidade de Deus ainda afirma: Os filhos de Deus devem ser pacificadores, pois Deus quer que sejamos assim. Não podemos ter inimizade com nenhuma pessoa, e isso exigirá esforço, pois existem temperamentos diferentes entre os seres humanos e precisaremos nos esforçar para nos relacionarmos com todas as pessoas. Algumas vezes, quando nos magoamos com alguém, dizemos que perdoamos e nos afastamos de algumas pessoas. Mas perdão não é o afastamento ou o silêncio. Outras vezes, acabamos por criar confusão por coisas pequenas, não entregamos nossas ansiedades a Deus, não pensamos no outro, não relevamos. No entanto, devemos nos lembrar que somos a igreja viva, somos exemplos dessa igreja, logo devemos entregar nossos direitos para Deus e nos vestir de mansidão, como verdadeiros pacificadores. Deus nos adverte a respeito de sua abominação em Provérbios 6 sobre aquele que semeia desentendimento entre irmãos.


7 - Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, pois deles será o reino dos céus. Assim como os apóstolos foram perseguidos, aqueles que seguem a Jesus também o serão. Essas perseguições podem vir da família, do ambiente de trabalho, da sociedade de modo geral, mas, o que se pode fazer com relação a isso? Alegrarmo-nos e continuarmos, uma vez que grande será a recompensa. Deus permitirá essas situações em nossas vidas e por vezes poderemos ainda ser caluniados e insultados. Todos seremos perseguidos de alguma forma. Mas não se esqueça: tudo isso é um projeto de felicidade. A recompensa será no céu, não nessa vida. Quando tiramos o coração das coisas que não alimentam a alma do homem e colocamos o projeto de felicidade em Cristo, tudo muda, passamos e enxergar o que de fato nos levará à felicidade planejada por Deus. 1Coríntios afirma que se queremos Jesus só para essa vida, seremos as pessoas mais infelizes do mundo. Sigamos o plano do Criador e Seu projeto para nossas vidas.




A Nova Igreja Batista (NIB) do Paraná em Cascavel é uma igreja  para toda a família, que acredita na alegria de ser cristão e no prazer de compartilhar essa alegria com outras pessoas, para que recebam a Palavra de Deus, amor e salvação em Cristo. 

SOBRE NÓS

Dízimos e Ofertas

Banco do Brasil

Ag. 4693-0  |  Conta 12508-3

Sicoob

Ag. 4370-2  |  Conta 26490-3

Cnpj: 08.683.688/0001-63

(45) 3035-4190 / 99935-2261 (VIVO)

Rua Carlos de Carvalho, 3289  

Centro (Esquina com Rua Santa Catarina) - CEP 85801-130

Cascavel – Paraná – Brasil

nibpr@hotmail.com

  • Grey Facebook Icon
  • Cinza ícone do YouTube

© 2018 por Nova Igreja Batista do Paraná.