Pare de dar desculpas

O discípulo de Cristo, que é aquele que crê e se rende ao Senhor, possui três marcas fundamentais:

1) Permanece firme na Palavra (Jo 8:31);

2) Da fruto (Jo 15:1-8), isto é, ser próspero espiritualmente, abençoar vidas. Assim como a árvore nunca se alimenta do fruto que produz, o fruto gerado através de você não é para você, mas para o outro.

3) Ama o seu irmão (Jo 13:35).

Essas são as principais, porém, há uma outra marca de um discípulo que é tão importante quanto: não dá desculpas! Na Bíblia nós vemos alguns homens de Deus que deram desculpas.

Jeremias deu desculpas quando foi chamado por Deus, pelo fato de ser jovem. Moisés, em razão de ter dificuldade na fala também deu desculpas. Gideão, ao se achar muito inferior aos outros pelo fato do seu clã ser um dos menores de Israel, não hesitou em se desculpar perante o Senhor. Deus, porém, não aceitou nenhuma destas desculpas.

É da nossa natureza dar desculpas, pois ela está diretamente ligada ao orgulho. Por isso, a desculpa geralmente surge quando somos confrontados por alguém sobre algo que precisamos melhorar, que no fundo sabemos ser verdade.

A desculpa revela um coração com as seguintes características:


1. FALTA DE COMPROMISSO COM A VERDADE. Fruto de um coração descomprometido. Em Gênesis 3, após Adão e Eva comerem do fruto da árvore proibida e serem questionados por Deus, a Bíblia relata a sequência de desculpas dadas, começando por Adão que transferiu a responsabilidade do seu pecado para Eva, a mulher que o Senhor lhe havia dado, depois Eva culpou a serpente, alegando que havia sido enganada.

Todas essas desculpas eram mentiras. Muitas vezes caímos na mesma tentação do casal no Éden, vivendo uma vida cheia de desculpas, sempre culpando os outros pelo estado em que nos encontramos hoje. Entretanto, Deus espera que assumamos nossa autorresponsabilidade, tomando a decisão de sermos curados dos traumas vividos. Jesus Cristo tem a cura das nossas feridas emocionais!

Conta-se a história de dois irmãos gêmeos, filhos de um pai alcoólatra. Ambos tiveram a mesma criação e oportunidade de estudo. Ao atingirem a fase adulta, um tornou-se um homem de família, trabalhador, sem qualquer vício em álcool. O outro, muito embora também tenha constituído uma família, acabou abandonando-a por causa do álcool, seguindo os mesmos passos de seu pai.

Certa vez, tais irmãos gêmeos, ao serem questionados em uma entrevista a respeito da razão da situação de vida em que se encontravam, a resposta dos dois foi a mesma: “porque meu pai foi um alcoólatra”. Uma mesma situação, duas atitudes diferentes! Ou seja, um escolheu tomar o caminho oposto ao do pai, já o outro decidiu seguir o mesmo caminho destrutivo. Você é responsável por suas escolhas independentemente da situação vivida.


2. REBELDIA. No livro de 1 Samuel, no capítulo 15, a Bíblia nos conta que Deus ordenou ao Rei Saul que aniquilasse todo o povo amalequita, sem poupar nada, desde crianças até bens e animais. Saul, contudo, mesmo tendo destruído todo o povo, trouxe vivo o Rei Agague e o melhor dos animais. Ao ser confrontado pelo profeta Samuel pela desobediência cometida, ele deu desculpas, alegando que teve medo dos soldados e que os animais iriam ser usados nas ofertas de sacrifício a Deus.

Por essa atitude, Saul foi rejeitado como rei de Israel e julgado por Deus como rebelde. Ora, a rebeldia é como o pecado da feitiçaria (versículo 23). Saul teve receio de seus subordinados, preferiu atendê-los ao invés de fazer a vontade de Deus.

Muitas vezes Deus permite que tais situações, semelhantes à narrada, aconteçam com a gente a fim de provar nossa atitude de obediência. A desculpa nessa situação é na verdade uma tentativa mascarada de desobediência.


3. PRIORIDADES EQUIVOCADAS. Pessoas assim não conseguem alinhar suas vidas àquilo que Deus determina como prioridade. Na oração do “Pai nosso” (Mt. 6:9), Jesus deixa claro, ao dizer “seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu”, que a prioridade é a vontade de Deus, ou seja, o seu Reino. Para ilustrar isso, o Mestre contou uma parábola registrada no Evangelho de Lucas 14:16, dizendo que o Reino de Deus é como um grande banquete, ao qual todos somos convidados, mas que temos a liberdade de escolher se queremos ou não fazer parte da festa.

Para sermos discípulos de Jesus, temos que renunciar a nossa própria vida, pois está escrito: “Damesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo”. (Lc. 14:33). E Deus promete recompensa para quem assim age, uma vez que em Lucas 18:29-30, o Senhor declara: “Respondeu Jesus: "Digo-lhes a verdade: Ninguém que tenha deixado casa, mulher, irmãos, pai ou filhos por causa do Reino de Deus deixará de receber, na presente era, muitas vezes mais, e, na era futura, a vida eterna".

O Reino de Deus é um Reino de princípios, devemos procurar nos alinhar a esses princípios, apegando-nos a eles como prioridade em nossa vida, abandonando as desculpas, pois elas não provêm de Deus!


Pastor: Jefferson Borges

Data: 20/10/2019

SOBRE NÓS

A Nova Igreja Batista (NIB) do Paraná em Cascavel é uma igreja  para toda a família, que acredita na alegria de ser cristão e no prazer de compartilhar essa alegria com outras pessoas, para que recebam a Palavra de Deus, amor e salvação em Cristo. 

Dízimos e Ofertas

Banco do Brasil

Ag. 4693-0  |  Conta 12508-3

Sicoob

Ag. 4370-2  |  Conta 26490-3

Santander
Ag: 0949 | CC: 13001667-8

Cnpj: 08.683.688/0001-63

(45) 3035-4190 / 99935-2261 (VIVO)

Rua Carlos de Carvalho, 3289  

Centro (Esquina com Rua Santa Catarina) - CEP 85801-130

Cascavel – Paraná – Brasil

nibpr@hotmail.com

  • Grey Facebook Icon
  • Cinza ícone do YouTube

© 2018 por Nova Igreja Batista do Paraná.