Sabedoria para construir a vida

Atualizado: 19 de Nov de 2019

Alguns planos, metas e projetos de início de ano: *Emagrecer; *atividade física; *finanças; *trabalho; *carreira, entre outros... Com a mudança de calendário, há uma motivação, uma inspiração, uma visão de que a vida precisa ser construída. O livro de Provérbios confirma que a sabedoria de Deus se completa com a autorresponsabilidade do homem em poder viver esta sabedoria, ou não, em colocar esta sabedoria em prática, ou não.


O primeiro capítulo de Provérbios começa com um clamor de Salomão dizendo: “Filho, meu! Escuta as instruções que estou lhe dando, teme ao Senhor, siga a disciplina!” A compreensão dos princípios pode ser um marco na vida em construir o que Deus tem para cada um.


A Palavra revela a história de Deus com o homem, a Sua aliança na criação, o renovo desta aliança com Abraão e com Moisés, no dilúvio, em que Noé e sua família são resgatados, entre outros momentos. Mas há o momento da “Constituição do Reino de Deus”, quando Jesus, começando o Seu ministério, assenta-se no Monte e estabelece o “Sermão do Monte”, trazendo uma nova maneira de entender o relacionamento de Deus com o homem e do homem consigo mesmo. É como se Jesus estivesse estabelecendo o Novo de Deus para a humanidade através da Sua Palavra. Ele repete várias vezes: “Vocês ouviram o que foi dito. Eu, porém, vos digo...” e, isto impacta os ouvintes e os religiosos porque, neste Sermão, Jesus fala sobre a verdadeira felicidade, em um novo conceito. Esta passagem bíblica é fundamental e Jesus a conclui com uma parábola “O prudente e o insensato” (Mateus 7:24-27), na qual Deus fala a respeito de como construir a vida eterna relacionada com a terrena.


O apóstolo Paulo diz que “aquele que tem a sua esperança apenas nesta vida, é o mais miserável dos homens” (1ª Coríntios 15:19) e o Novo Testamento inteiro aponta que o mais importante é a eternidade. Jesus diz: “pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” (Marcos 8:36) e: “Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros nos céus, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam” (Mateus 6:19,20). A eternidade será um reflexo das decisões tomadas na terra. O Evangelho se trata de como Deus vai se manifestar na vida terrena. Na Parábola do Administrador, Jesus diz: “Assim, se vocês não forem dignos de confiança em lidar com as riquezas deste mundo ímpio, quem lhes confiará as verdadeiras riquezas?” (Lucas 16:11), ou seja, Jesus está afirmando que a forma como se lida com as coisas nesta terra, reflete o coração e a eternidade do homem com Deus, revelando o seu caráter.


A vida consiste basicamente em 5 áreas: *espírito; *corpo; *mente; *finanças; *relacionamentos. Estas áreas são inter-relacionadas, então: “Como estão estas 5 áreas na sua vida?”

No livro de Provérbios e nos Evangelhos, Deus traz lições, ensinos e princípios para cada uma destas áreas. No Sermão do Monte, todos os aspectos da vida são resolvidos por Deus.

“Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como o homem prudente” (Mateus 7:24a), mais do que o que você ouve é o que você faz com o que você ouve, mais importante do que o que você sabe, é o quanto você coloca em prática aquilo que você sabe! Muitas vezes, a intenção é mais do que a própria ação: Tiago 2:26 declara que “a fé sem obras está morta”. No final do Sermão do Monte, Jesus afirma que quem ouve as Suas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia (Mateus 7:26), e aí, Ele traz 4 revelações a respeito da sabedoria para construir a vida:


1º: Todos estão construindo alguma coisa: Uns são intencionais e outros, reativos, uns são provocadores do resultado que querem enquanto outros desfrutam dos resultados que aparecem. “Quem relaxa em seu trabalho é irmão do que o destrói” (Provérbios 18:9), para Deus, o Não fazer é tão grave quanto o fazer errado e a falta de atitude e posicionamento é algo extremamente sério. Adão, por exemplo, é negligente quanto à instrução que recebera e não se posicionou diante de Eva. Apocalipse 3:16: “Assim, porque você é morno, não é frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca”. O que você está fazendo com relação à sua família, às suas finanças, ao seu corpo?” Se nada, você os está destruindo. “Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio” (2ª Timóteo 1:7), Ele o capacita porque quer que você seja intencional, de atitude, que construa!


2º: Todos sofrem adversidades: Um “Evangelho Comercial” diz que “uma vida com Deus é uma vida sem problemas”, mas o Evangelho de Jesus apresenta a verdade: todos vão sofrer. Paulo, em 2ª Coríntios 4, conta um pouco sobre a sua vida e dá uma grande lição demonstrando que o mais importante não é a circunstância em si, mas a pessoa que está passando por ela. A vida é 10% do que acontece e 90% de como se reage ao que acontece. “De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos” (2ª Coríntios 4:8,9). O grande segredo da sua vida com Deus não é como você está, mas quem você é! As batalhas vêm sobre o prudente e sobre o insensato. Muitas vezes, as dificuldades são instrumentos de Deus para transformar quem você é em quem Ele quer que você seja. “Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus” (Filipenses 1:6)


3º: O fundamento é o que mais importa: O fundamento é Jesus Cristo. Paulo fala em 1ª Coríntios 3:11 “Porque ninguém pode colocar outro alicerce além do que já está posto, que é Jesus Cristo.” Para cada tipo de construção há um tipo de fundação. Quando Jesus fala sobre fundamentos, Ele nos ensina que o fundamento aponta para um propósito: a fundamentação determina como será a construção. O grande segredo do Evangelho é aprender a colocar Jesus como o centro, como o fundamento em cada área das nossas vidas. “Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para homens” (Colossenses 3:23); “Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus” (1ª Coríntios 10:31). A graça revela o mérito de Cristo em nos salvar, mas ela não anula a nossa responsabilidade em nos posicionarmos diante da vida. O que vivemos é fruto das decisões que tomamos.


4º: Profundidade é o grande segredo: Uma casa foi construída na rocha e a outra na areia: a diferença não é o terreno, mas a profundidade, o alicerce. Lucas 6:48 diz que “cavou fundo”, foi bem construída, com profundidade. Deus está procurando corações profundos e não superficiais. Qual a diferença entre Davi e Saul? Os dois pecaram, mas quando confrontados, Saul transferiu a culpa, foi negligente, enquanto que Davi se quebrantou, derramou seu espírito diante de Deus, demonstrando profundidade. Construir uma vida sobre a Rocha é permitir Deus agir, não somente nas áreas superficiais da vida, mas na nossa essência, no nosso caráter. “Religião é anestesia. Evangelho é cirurgia”. Profundidade é o segredo. O fundamento correto é Jesus! Posicione-se! “Elias dirigiu-se ao povo e disse: Até quando vocês vão oscilar para um lado e para o outro? Se o Senhor é Deus, sigam-no; mas se Baal é Deus, sigam-no” (1º Reis 18:21)


Pastor: Ronan Silva

SOBRE NÓS

A Nova Igreja Batista (NIB) do Paraná em Cascavel é uma igreja  para toda a família, que acredita na alegria de ser cristão e no prazer de compartilhar essa alegria com outras pessoas, para que recebam a Palavra de Deus, amor e salvação em Cristo. 

Dízimos e Ofertas

Banco do Brasil

Ag. 4693-0  |  Conta 12508-3

Sicoob

Ag. 4370-2  |  Conta 26490-3

Santander
Ag: 0949 | CC: 13001667-8

Cnpj: 08.683.688/0001-63

(45) 3035-4190 / 99935-2261 (VIVO)

Rua Carlos de Carvalho, 3289  

Centro (Esquina com Rua Santa Catarina) - CEP 85801-130

Cascavel – Paraná – Brasil

nibpr@hotmail.com

  • Grey Facebook Icon
  • Cinza ícone do YouTube

© 2018 por Nova Igreja Batista do Paraná.