Uma fé que impressionou Jesus

Série: “Pessoas extraordinárias da Bíblia”

Pastor Jefferson Borges

Tenha uma fé firme, ao ponto de impressionar a Jesus!

Se, por sermos pessoas simples, provavelmente sem fama, e apenas vivendo uma vida como a de qualquer outra pessoa, consideramo-nos incapazes de ter uma fé firme e que poderia até mesmo impressionar Jesus, estamos tremendamente enganados! Jesus espera de todos nós uma fé com características incríveis, para nos tornar dispostos a seguir a Cristo com coragem e determinação. Trata-se de uma fé que nos faz entender o seguinte: apenas uma palavra de Jesus é suficiente para que tudo o que ele deseja seja cumprido. Ele não coloca um peso sobre nós ao esperar essa fé, mas sabe que ela é o caminho para atingirmos a plena comunhão com ele, e testificarmos o poder que existe em seu nome!

O texto de Mateus 8:5-13 nos mostra um exemplo de fé que impressionou Jesus. Havia ali um centurião romano, que, naquela época, era o responsável por cerca de 100 homens de seu exército. Hoje, seria equivalente a um capitão no comando de um batalhão. O fato é que este homem era considerado simples, e não se poderia esperar muita coisa dele. Ele não era judeu, logo não tinha a credibilidade e a autoridade que os Mestres da Lei judeus achavam que tinham, por conhecerem tão bem os ensinamentos de Deus. Ainda assim, foi até Jesus desesperadamente, clamando por um de seus servos, que estava muito doente e debilitado. Jesus lhe respondeu: “Eu irei e o curarei”. O centurião, contudo, reconheceu-se indigno de receber Jesus debaixo de seu teto, e disse: “...diga somente uma palavra, e o meu servo será curado.” Que fé este homem demonstrou! Jesus disse: “Na verdade eu vos digo que não tenho encontrado tão grande fé, não, não em Israel”. Este homem demonstrou o entendimento da graça de Deus. Ele sabia que era indigno de receber qualquer coisa de Jesus, mas sabia que seu servo poderia ser curado apenas com uma palavra do Mestre.

A partir desta história, podemos fazer uma comparação com um outro exemplo oposto, de alguém que não conseguiu compreender a graça de imediato - trata-se de Marta. João 11 nos conta a história de Lázaro, Maria e Marta. O homem estava muito enfermo, e Marta clamou para que Jesus fosse e o curasse. Jesus, contudo, demorou alguns dias para ir até Lázaro, e só o encontrou quando este já havia morrido. Marta disse a Jesus: “Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido”. Podemos ver que Marta estava duvidando de Jesus, pois não acreditava que ele poderia ressuscitar Lázaro. Jesus respondeu: “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá”. Marta, contudo, ainda não havia crido completamente, e chegou a afirmar que o corpo de Lázaro já cheirava mal, por estar morto há cerca de 4 dias. Jesus, então, diz: “Eu não te disse que, se tu creres, verás a glória de Deus?”. Ele dá o comando para que Lázaro saísse da cova, e o homem se levanta vivo!

A grande e marcante diferença entre o centurião e Marta é a seguinte: o servo do centurião foi curado porque ele creu, enquanto que Lázaro foi ressuscitado para que Marta cresse. O primeiro demonstrou uma fé que impressionou a Jesus e compreendeu a graça, ao passo que a segunda precisou ser convencida da graça de Deus para com ela e precisou crer, pois se julgava merecedora. Com qual desses dois exemplos você se identifica?

Por isso, falaremos dos motivos pelos quais o centurião teve uma fé que impressionou a Jesus.

  1. Ele soube que não merecia, mas que dependia da graça de Deus

O centurião simplesmente amou a seu servo e a Cristo. Ele não esperava nada em troca disso, o que nos revela um amor puro e verdadeiro. Jesus nos alerta contra os perigos de uma religiosidade falsa, que espera coisas em troca de obras. É comum encontrar pessoas que servem por meio de algum ministério e acabam querendo apenas uma “moeda de troca” com Deus, esperando que recebam bençãos em troca de seu serviço, por exemplo. Na verdade, quando fazemos por amor, não esperaremos por recompensas, e, quando amamos ao próximo, estaremos honrando e amando a Deus. Ele nos recompensará de acordo com sua justiça, e não devemos ter em nossos corações a religiosidade que nos impede de vivenciar a verdadeira graça.

  1. Uma fé que impressiona reconhece a autoridade e o poder de Cristo

O centurião disse a Jesus: “...diga somente uma palavra, e o meu servo será curado”. Esse é um exemplo de atitude que reconhece o poder de Jesus. O homem não diria isso se não soubesse que Jesus é poderoso! Assim, vem o questionamento: será que estamos proclamando a autoridade e o poder de Deus em nossas vidas, de modo a depender dele, ou fazendo coisas para nos julgarmos merecedores do que ele faz? Se nos identificarmos com o segundo caso, acabamos seguindo a Deus pelas coisas que ele faz, e não pelo que ele é.

  1. Uma fé que impressiona está acima da religião e da religiosidade

Jesus condena a religiosidade. Trata-se de uma atitude em que tudo vira motivo para nos acharmos mais merecedores do amor de Deus ou de qualquer benção ou recompensa. Se oramos, servimos e somos bondosos em uma determinada medida, julgamo-nos merecedores do que Deus fez por nós. A verdade é que não somos merecedores, e somos completamente dependentes da graça e do amor de Deus. Se fazemos o que é certo, fazemos por amor a ele, e não para ganhar algo em troca. João 14:21 nos diz que “Aqueles que me amam obedecem aos meus mandamentos”. Obedecemos porque amamos, e, dessa forma, o Espírito de gratidão está em nós.

Tudo isso não fará diferença se não crermos verdadeiramente em Cristo, nem desejarmos essa realidade em nossas vidas. É necessário que seja um desejo sincero. Será que temos sido apenas pessoas religiosas?

Deus está nos chamando para um relacionamento verdadeiro, um compromisso real. Ele quer nos libertar de toda a opressão religiosa, e de quaisquer feridas religiosas. Dependemos da graça de Deus e não merecemos nada. O desejo dele é que façamos tudo pela motivação certa, baseada no amor.

Você está pronto para viver esse relacionamento real e verdadeiro com o Pai? Ele está muito mais interessado no nosso caráter do que do nosso conforto. Ele quer nos tirar desse lugar confortável, e nos chamar para uma vida de plenitude com ele.


Pr. Jefferson Borges

SOBRE NÓS

A Nova Igreja Batista (NIB) do Paraná em Cascavel é uma igreja  para toda a família, que acredita na alegria de ser cristão e no prazer de compartilhar essa alegria com outras pessoas, para que recebam a Palavra de Deus, amor e salvação em Cristo. 

Dízimos e Ofertas

Banco do Brasil

Ag. 4693-0  |  Conta 12508-3

Sicoob

Ag. 4370-2  |  Conta 26490-3

Santander
Ag: 0949 | CC: 13001667-8

Cnpj: 08.683.688/0001-63

(45) 3035-4190 / 99935-2261 (VIVO)

Rua Carlos de Carvalho, 3289  

Centro (Esquina com Rua Santa Catarina) - CEP 85801-130

Cascavel – Paraná – Brasil

nibpr@hotmail.com

  • Grey Facebook Icon
  • Cinza ícone do YouTube

© 2018 por Nova Igreja Batista do Paraná.